quarta-feira, 27 de junho de 2012

[Resenha #09]Amanhã - Quando a guerra começou, de John Marsden


Antes mesmo de Suzanne Collins pensar em dar a largada a uma corrida desenfreada de títulos distópicos futuristas, John Marsden, autor australiano, criara a sua própria distopia de caráter muito mais imediatista e tangível.Qual seria a sua reação se o seu mundo seguro fosse arrancado com violência por um inimigo sem face? Você teria coragem de lutar por sua liberdade?



O que você faria se descobrisse que todo o mundo que conhece deixasse de existir da noite para o dia? Ao voltar de uma semana de acampamento, Ellie e seus amigos descobrem que a cidade em que viviam foi invadida por um inimigo desconhecido. Suas famílias foram aprisionadas e uma guerra está acontecendo em seu país. Agora, eles estão sozinhos em uma cidade sitiada, lutando para descobrir o que aconteceu com seu país e tentando sobreviver. AMANHÃ é a história de uma aventura extraordinária em tempos extraordinários, em que esconderijos, explosões e fugas passam a fazer parte da rotina desse grupo de amigos. Sozinhos e sem ter para onde ir, Ellie e seus amigos vão precisar de toda a coragem e ousadia para sobreviver. Amanhã, quando a guerra começou é o primeiro livro da série que foi escolhida como a mais fascinante pelos jovens leitores nos EUA, na Suécia e Austrália. Uma história que prende o leitor do início ao fim. Amanhã, quando a guerra começou vai ficar na sua memória para sempre.


"Quando a guerra começou", primeiro volume da serie de sete livros de Marsden, é,literalmente, uma viagem a um possível "Amanhã". Não se engane pela capa infantil, pois esta não faz jus ao conteúdo maduro da obra. O autor trabalha uma crítica de forma inteligente em cima do conceito do "comodismo" da sociedade de países com bom grau de desenvolvimento.Acredito que nós brasileiros, povo de um país pacífico, conseguimos entender o drama e o choque sofridos por Ellie Linton e seus amigos ao se descobrirem em meio a uma guerra improvável. Isso não era pra acontecer na Autrália, país estável e com boa política externa; afinal, guerras e conflitos "só acontecem com os outros...não é mesmo?"


Nos livros, a estratégia exercida pelos jovens é a do tipo guerrilha. Eles raramente entram em conflito direto com o exército inimigo (apesar de ser necessários em alguns pontos da trama). Acabam por se utilizarem de ataques rápidos e inteligentes a pontos estratégicos que são utilizados pelos adversários. é interessante ver como, aos poucos, se tornam ameaças invisíveis aos invasores. Porém, como estamos falando do primeiro livro, devo dizer que não é nele que esta plenamente consolidado este caráter de "ir para a linha de frente - ir ao ataque". Em "Quando a guerra começou" os jovens primeiro devem lidar com o baque de estarem em meio a um conflito internacional, sem qualquer experiência militar e tendo que lidar com a angústia do sumiço de seus familiares. Marsden prepara o terreno neste primeiro volume para nos contar, pouco a pouco, a heroica história dos "Famosos de Wirawee".


A forte ligação entre todos os sete amigos é tão intensa que o leitor sente a atmosfera fraternal facilmente. É um grupo de amigos tão únicos que o leitor se identificar rapidamente.Marsden nos presenteia com uma história de amizade e união inesquecível. Este forte laço entre os jovens confere à leitura uma grande tensão, principalmente quando os personagens se encontram em situações de risco. O leitor não quer perder nenhum deles.


A narrativa é em primeira pessoa, o que pode desagradar alguns leitores. Entretanto, consegue ser bem aprazível. John Marsden sabe envolver o leitor através da personalidade desconfiada de sua protagonista. A mente de Ellie é confusa como a de qualquer adolescente, mas a sua maturidade e força diante do caos é impressionante. Não pensem que irão achar uma garota perdida em concepções sobre seus sentimentos; diferente disso, Ellie não tem muito tempo para estas questões, ela precisa primeiro se preocupar em se manter viva.


Ellie Linton é uma personagem forte, do tipo que colocará a sobrevivência acima de qualquer coisa. A protagonista é uma líder nata, consegue lidar com o grupo de uma maneira relativamente bem.É perceptível ao leitor como todos parecem se apoiar na personagem. Calma, os holofotes não estão somente voltados para ele; o autor deixa esta impressão de dependência entre os jovens muito bem construída e realista. Ellie  não é sempre uma sólida imagem de confiança, pelo contrário, ela também falha diante da constante pressão e necessita de muito apoio dos amigos. Além disso, Ellie é mal humorada, ríspida e dura;fica claro que a paranoia da guerra acaba por transformá-la em um verdadeiro soldado.


Existe sim romance na história. Convenhamos, é muito difícil encontrarmos um só livro juvenil que não tenha o mínimo deste elemento.Apesar disso, nem de longe consegue ser um dos pontos fortes da trama; Marsden estava mais preocupado em relatar a luta pela sobrevivência desses jovens do que seus casos amorosos.Mais um aviso: não comece a série pensando que os personagens são intocáveis e a guerra um mero um pano de fundo ilustrativo. Não, Marsden realça a crueza e o horror de uma guerra ceifando duramente a vida de personagens queridos. Ninguém está a salvo nas mãos do autor. 


Não sei bem se o autor soube lidar direito com questões tão comumente presentes na vida de um adolescente. Acho que essa aspereza em relação a estes aspectos não é um defeito do livro e sim um toque especial para o interrompimento da vida "inocente" que os jovens levavam. Amadurecer é tão necessário quanto água e comida na situação a qual eles se encontram.


Eu acho o trabalho de diagramação da Editora Fundamento incrível. A capa deste primeiro volume é bem trabalhada e o interior possui o mesmo cuidado. Páginas amarelas de boa qualidade e muitos detalhes em cores são os destaques. Uma edição que qualquer leitor desejaria para seus livros.


O livro é tão aclamado em território australiano que ganhou uma versão cinematográfica em 2010. O filme "Amanhã - Quando a Guerra começou" é o primeiro da promessa de uma trilogia.A animação é tamanha que estuda-se uma possível série de televisão que adaptaria do quarto volume em diante. O elenco foi bem trabalhado (eles realmente são semelhantes aos personagens descritos) e conta com  Caitlin Stasey como  a protagonista Ellie Linton; quem também integra a produção como um dos jovens guerrilheiros é Phoebe Tonkin como Fiona (Fi) Maxwell, a atriz é a mais conhecida pelo público americano e jovem, pois interpretou a bruxa rebelde "Faye" em The Secret Circle. O trailer você confere logo abaixo.


Por fim, devo dizer que "Amanhã" é uma saga única. John Mrsden não se preocupa em retratar um mundo de sonhos para os amantes do gênero juvenil. Muito pelo contrário, ele, na verdade, se preocupa muito mais em descolorir ideias fantasiosas. Afinal, a humanidade é imprevisível e o mundo muito perigoso. Estas são as lições deixadas por Marsden.



Título: Amanhã - Quando a guerra começou (Vol. 1)  
Autor: John Marsden    Editora: Fundamento 
Notas: |Enredo: 07/10 | Edição: 10/10Entusiasmo:10/10| 


12 comentários:

  1. Nossa, parece bem interessante... Você fala tanto do livro que não tem como não induzir o leitor a ler a obra, haha.
    Adorei :)

    Beijos
    http://secretsentreamigas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Eu sempre me deparava com Amanhã nas prateleiras da livraria do colégio em que eu estudava. Lá só tinha livros literários da Fundamento. Como a grande parte dos títulos da Fundamento são infantis, confesso que não me atraía para leitura de Amanhã, mas gostava das capas! Vim descobrir nos últimos anos que é uma série que vale a pena. Com certeza quero dar uma chance. :)

    Abraço!
    Gabriel - MúsicaTVetc.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A história me atraiu tanto que acabei superando a capa. rss
      Ainda bem que ocorreu isso, pois é uma trama fantástica. Espero que leia algum dia ;]

      Abraços!

      Excluir
  3. me pareceu bem interessante mesmo!
    prova de que a gente não pode julgar mesmo o livro pela capa, pq essa capa da Fundamento, sinceramente...
    nunca tinha ouvido falar desta série!
    ótima resenha!

    beijos
    rascunhoseborroes.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Gostei , me deixou com mais curiosidade para ler...

    ResponderExcluir
  5. Anh..Quero muuito ler esse livro...Já vi o filme, e adorei..Confesso que quase chorei quando ele acabou :(
    Já tinha lido algumas resenhas, e foram muuito poucas..Me interessei muuuito pelo livro, a capa sempre me deixa mais curiosa ainda...:P
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Há finais mais tristes do que o "Quando a guerra começou". Só lendo pra saber Drih! hahaha
      Vou deixar esse suspense mesmo!

      Beijos!

      Excluir
  6. Gostei muito da sua resenha, ela ressalta os pontos principais e as características dos personagens principalmente a Ellie. Eu já estava querendo ler esse livro, agora eu estou louca para ler e claro depois ver o filme.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  7. nossa então o livro é bom demais heim ^^

    para de fazer resenhas enormes viu mocinho shasuahuhaua

    http://garotoonerd.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ora David,
      Já estou adotando os posts gigantes como minha marca registrada. hahaha

      Excluir
  8. Gosto das suas resenhas extensas.
    Já faz um tempo que quero ler essa saga, mas fica complicado pelo preço dos livros pra uma série de sete. Vi parte do filme e me animei ainda mais. Mas vou esperar por alguma promoção nas lojas virtuais ou no próprio site da editora.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom Danyka!
      Fico contente que pelo menos alguém goste das minhas resenhas imensas rss.
      Bom, Infelizmente são poucos os títulos da Fundamento que tem descontos realmente bons. Eu aconselho você a comprá-lo em algum evento literário (como eu fiz) pra ver se a saga vale a pena. Se for de SP, Agosto está logo aí ;]

      Excluir